Feira de Adoção Animal Itinerante é sucesso no Jardim Mariléa

A primeira Feira de Adoção Animal Itinerante que aconteceu no último sábado, dia 25, no Jardim Mariléa, foi um sucesso, agradando não só moradores da localidade como também de outros pontos da cidade. O evento promovido pela Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, por meio do Programa de Saúde e Bem-Estar Animal – PSA, foi realizado na Praça Jaime Rodrigues Villar, com disposição de 20 animais, entre cães e gatos, sendo que 13 deles foram adotados.

A adoção de animais pode transformar a vida de pessoas de várias formas. Como o caso do Davi Pereira, de 12 anos, do Bosque da Praia, que foi à Feira com sua família e adotou uma cadela, que recebeu o nome de Afrodite. Ele disse que gostou muito dessa oportunidade de adotar um animal de estimação. “Espero que ela goste da nossa casa, que já preparamos para a chegada dela. Vamos dar muito carinho à Afrodite”, comentou o adolescente.

Sua mãe, Andreia Pereira, contou que Davi tem um grau de autismo e que ter um animal de estimação é muito bom para seu desenvolvimento. “Todas as terapeutas falam sobre a importância da convivência com animais e acredito que vai ser fundamental no dia a dia do Davi”, destacou.

O secretário de Meio Ambiente, Ronaldo Paes Leme, acompanhou a Feira realizada no sábado e disse que a repercussão foi muito boa. “Já temos a feira fixa que acontece na Praça do Centro, mas os moradores aprovaram a ideia do movimento itinerante. Temos sempre veterinários do PSA dando um suporte e a expectativa é sempre de que tenhamos o maior número de animais adotados, que ganhem um novo lar”, ressaltou o secretário, informando que a próxima Feira de Adoção Itinerante deve acontecer em 15 dias.

CUIDADOS – De acordo com a veterinária do Programa de Saúde Animal, Marcela Machado, chega à unidade uma média de cinco animais por semana, que são abandonados no próprio PSA. “A demanda é grande, recebemos constantemente animais em abandono. Antes de ir para adoção, são todos vermifugados e os que ainda não tem idade suficiente, garantimos a castração”, pontuou.

O morador do Mariléa, Adilson Pinto dos Santos, que também visitou a Feira com a família, disse que perdeu uma cachorra há um mês e resolveu adotar outra. “Gostei muito da iniciativa de realização itinerante. Vou cuidar com o mesmo carinho que tinha com a Pipoca”, finalizou Adilson, que deu o nome de Pretinha à sua nova cadela.

https://www.riodasostras.rj.gov.br/feira-de-adocao-animal-itinerante-e-sucesso-no-jardim-marilea/

%d blogueiros gostam disto: