Famílias abrigadas pela Prefeitura voltam para casa

As fortes chuvas que caíram em Rio das Ostras na última sexta, dia 9, deixaram desalojadas sete famílias que moram na localidade do Âncora. Com a elevação no nível do Rio Jundiá, 21 pessoas foram abrigadas provisoriamente na unidade da Casa da Criança, que fica na Rua das Orquídeas. Nesta terça-feira, dia 13, todos começaram a voltar para suas casas. Todo trabalho de retorno das famílias é acompanhado pelas Secretarias de Bem-Estar Social e de Segurança Pública, por meio da Defesa Civil.

Raimunda Gomes dos Santos é natural da Bahia e há oito anos vive em Rio das Ostras com o marido e dois filhos. Moradora da Rua Bounganville, no Âncora, ela conta que é a segunda vez que precisa deixar sua residência por conta de fortes chuvas. Para a dona de casa, a ajuda da Prefeitura foi muito importante. “Na hora que mais precisamos a Defesa Civil esteve conosco e nos abrigou. Fomos bem tratados pelos funcionários da Secretaria de Bem-Estar Social e agora estamos voltando pra nossas casas. Temos muito trabalho pela frente, mas com fé em Deus vamos superar mais essa situação”, comentou a moradora.

AJUDA – O Centro de Referência de Assistência Social Norte – Cras Norte, que fica na Rua Peperônia, em Cláudio Ribeiro, recebe doações principalmente de gêneros alimentícios e produtos de limpeza. Todo material será direcionado para as famílias que sofreram com os alagamentos, principalmente no Âncora, localidade mais afetada pelas chuvas. Os telefones do Cras Norte são: 2771-5700 e 2771-5920.

PREVENÇÃO – Para prevenir os alagamentos por conta do período de chuvas em Rio das Ostras, as equipes da Secretaria de Manutenção de Infraestrutura Urbana e Obras Públicas intensificam os serviços para evitar maiores transtornos no município. O trabalho de limpeza de canais e desobstrução de bueiros está sendo realizado em vários pontos da cidade.

Ao longo do ano de 2017 e até essa semana, a Secretaria de Manutenção da Infraestrutura urbana e Obras Públicas realizou a limpeza de aproximadamente 22 quilômetros de rios e canais no Município, o que corresponde a um volume de 20 mil metros cúbicos de material removido.

http://www.riodasostras.rj.gov.br//noticia5661.html

%d blogueiros gostam disto: